Precisa de crédito?

Saiba como obter empréstimo com segurança e não caia em golpes!

Fazer empréstimo com segurança é um dos pré-requisitos pra quem precisa de dinheiro.

Embora muitos golpes ainda sejam aplicados, a boa notícia é que bancos, instituições financeiras e as Associações que representam o setor, estão cada vez mais empenhados em regulamentar e fiscalizar esse tipo de operação.

Então, se você quer e precisa de um empréstimo, saiba que é possível garantir o dinheiro necessário, com as melhores condições, de forma segura e transparente. 

 

A seguir, confira os principais tipos de golpes envolvendo crédito consignado e saiba como realizar um empréstimo com segurança.
 

  • Empréstimo Fantasma

Entre os golpes mais frequentes estão as ligações telefônicas para informar que o aposentado tem uma quantia em dinheiro para receber. Pedem que a pessoa forneça dados pessoais e, depois, abrem uma conta em seu nome, solicitam o empréstimo, sacam o dinheiro e somem. Ao aposentado restam as ligações de cobrança e a dívida a ser paga.
Como evitar: confira sempre o contracheque ou extrato da aposentadoria ou pensão. Descontos indevidos devem ser comunicados ao INSS, assim que identificados.
 

  • Cobrança de Taxa para Liberação de Crédito

Outra forma de ludibriar os segurados é quando os golpistas se passam por promotores de crédito, como representantes de bancos, para oferecer empréstimos. Eles oferecem empréstimo e pedem que seja feito o pagamento de uma “taxa de abertura de crédito” ou a título de fiança, para liberação do crédito. Ocorre que após o pagamento, valor nenhum é creditado na conta do consumidor.
Como evitar: NÃO realize nenhum depósito antecipado para efetivar empréstimo! Nenhum banco ou correspondente bancário idôneo solicita . Todos os custos operacionais e financeiros do empréstimo, bem como a própria remuneração do banco, já estão inclusos no Custo Efetivo Total. 
Antes de fornecer seus dados para consulta de margem, peça você o número do Certificado ou CPF do promotor de crédito. Então, consulte a Central de Registro Profissionais (CRCP) ou ligue para Aneps 11 3104-5168 para consultar se o profissional é, de fato, certificado e está apto para realizar a proposta de crédito.
 

  • Liberação de crédito com margem negativa

Não é possível contratar novo crédito consignado com margem negativa. As propagandas que algumas empresas fazem são falsas! Nenhum banco libera crédito consignado para quem está com margem negativa (não confundir com nome negativado, que é passível de aprovação).
Como evitar: informe-se sobre a possibilidade de refinanciamento ou portabilidade de crédito, pois são alternativas para liberar margem consignável ou ainda um troco em dinheiro. Tenha cuidado para não ser enganado pensando que está contratando um empréstimo consignado e, no final, está contratando um empréstimo pessoal com taxa de juros mais caras.
 

  • Sites falsos

O golpista cria uma página falsa ou clona o site de uma promotora famosa, para capturar os dados pessoais do consumidor e depois clonar documentos. 
Como evitar: mesmo se você vir o ícone do cadeado de segurança no topo da página, tenha cuidado ao compartilhar informações particulares. Lembre-se também de sempre olhar a barra de endereço para verificar se você está no site que quer visitar. Consulte as informações no rodapé da página, como razão social, CNPJ, endereço. 
Na dúvida, pesquise e avalie também a opinião de outros consumidores em sites de Proteção ao Consumidor, como o Reclame Aqui. Você também pode consultar no site da Aneps ou ligar para 11 3104-5168 e solicitar suporte para identificação do correspondente. 
 
 

  • Falsos funcionários do INSS

O aposentado ou pensionista é abordado na rua por um falso funcionário do INSS. O consumidor cede seus dados, na esperança de obter o crédito, mas o valor não é creditado em sua conta. O fraudador falsifica a documentação e realiza um empréstimo, saca o valor e deixa a dívida para o verdadeiro proprietário do CPF. 
Como evitar:  nenhum Servidor do INSS pode oferecer crédito ou qualquer outro tipo de serviço financeiro aos beneficiários do INSS. Em caso de ser assediado por alguém de dentro ou fora da própria instituição, que se diz do INSS, denuncie. 
 

Tome Note!

Nunca forneça o seu CPF para quem quer que seja. Caso precise de uma informação sobre crédito, vá a um correspondente bancário autorizado pelo Banco Central ou procure seu banco e peça para falar com o seu gerente, pedindo essas informações.

Para encontrar um correspondente autorizado pelo Banco Central, consulte a Aneps pelo site www.aneps.org.br ou pelo telefone 11 3104-5168.
 

Cuidados que você deve ter!

Fique atento ao contrato
Pergunte todos os detalhes do empréstimo: quantas parcelas, quanto custa cada parcela, qual a taxa de juros, qual é o custo total que você terá que pagar pelo empréstimo. Leia cada documento que você assinar e não deixe de colocar a data, junto à assinatura. Isto evita que documentos assinados sejam utilizados em empréstimos futuros.
 
Bloqueie seu benefício para contratação de empréstimo
Para coibir fraudes contra aposentados e pensionistas, o INSS reforça que o beneficiário ou representante legal devidamente cadastrado poderá, a qualquer tempo, efetuar o bloqueio do benefício para a contratação de empréstimos consignados ou até mesmo o cartão de crédito, por meio do sistema eletrônico. O bloqueio pode ser feito pelo site ou pessoalmente em qualquer agência do INSS. Caso precise realizar um empréstimo, basta desbloquear o benefício. Após fazer o seu consignado, volte a bloquear. Isso evita que fraudadores acessem seus dados e realizem empréstimos consignados em seu nome.
 
Monitore seu empréstimo
Ao segurado, o INSS reforça que também disponibiliza Extrato de Empréstimos Consignados pela internet. Tal serviço só podia ser retirado numa unidade do INSS, agora pode ser obtido por cadastro no Meu INSS — que também está disponível em aplicativos para smartphones e tablets através das lojas virtuais Apple Store e Google Play — para conseguir o documento e conferir mensalmente se há irregularidades no benefício.
 

Saiba o que fazer se for vítima de golpe

O INSS alerta que o aposentado ou pensionista nunca deve entregar o cartão ou a senha do banco a terceiros, nem mesmo para parentes e amigos. O segurado que for vítima de algum golpe ou detectar irregularidades nos descontos em folha deve cadastrar imediatamente sua manifestação na Ouvidoria do INSS por meio da Central de Tele atendimento 135, pelo Portal (https://www.inss.gov.br/) ou pessoalmente em qualquer agencia do INSS. Em caso de perda, furto ou roubo, a pessoa deve fazer imediatamente um boletim de ocorrência, para se resguardar de eventuais fraudes no benefício.
Procure também a polícia e registre uma ocorrência. Entre em contato também com o banco em que o empréstimo foi solicitado. Em muitas situações, isso já é válido para iniciar a averiguação.
Se for aposentado ou pensionista do INSS, depois de registrar o Boletim de Ocorrência (BO), o beneficiário deve encaminhá-lo à Previdência Social, solicitando para que não sejam mais descontados os valores em seu benefício. Além disso, procure o INSS e solicite o histórico de todos os empréstimos realizados em seu nome. A relação deve conter data, valores, prazos e nome das instituições financeiras.
O INSS orienta ainda a formalizar denúncia ligando para a Central 135 ou pelo site. O segurado também pode solicitar, independente de suspeita de fraudes ou golpes, o bloqueio do seu benefício para a realização de novos empréstimos
Depois, o consumidor deve notificar o banco e relatar que foi vítima de fraude e intimá-lo a ressarcir, em 48 horas, os valores descontados indevidamente. Caso a instituição financeira não queira fazer o ressarcimento, a vítima poderá procurar a Justiça.
Se, por causa dos descontos irregulares a vítima considerar que passou por situação vexatória, pode pedir também indenização por danos materiais e morais. Procure sempre a ajuda de um advogado especializado, para ajudar nestas situações.