Reportagem do Fantástico chama a atenção para o abuso na venda de empréstimos a aposentados

Programa da Rede Globo falou sobre o assédio abusivo de oferta de empréstimo consignado e operações de crédito pessoal, além de fraudes na obtenção do crédito

Na noite de ontem (17) foi ao ar no programa Fantástico, da Rede Globo, uma reportagem sobre assédio abusivo de oferta de empréstimo consignado e operações de crédito pessoal, além de fraudes na obtenção do crédito. O cenário caótico apresentado na televisão não reflete, de fato, a realidade do mercado, mas serve de alerta não só para a sociedade, como também para os correspondentes que podem – e devem – valorizar sua certificação profissional, não compartilhando sua licença de trabalho, pois este é o único meio de rastrear a origem da operação e inibir práticas fraudulentas.
 
A Aneps repudia todo e qualquer comportamento que fira a ética na hora da oferta de serviços bancários e procurou a reportagem da TV Globo. Em nota, esclarecemos que a entidade zela das boas práticas bancárias e também da segurança do consumidor.
 
A associação faz constantes campanhas alertando sobre os cuidados que o cidadão deve ter na hora de obter empréstimos. Verificar se a pessoa que oferece o crédito é certificada, como exige o Banco Central, e não fazer pagamento de taxas para ter direito ao empréstimo consignado, são alguns deles. Além disso, a Aneps mantém um canal de atendimento para denúncias de correspondentes que atuem sem a certificação ou que tenham posturas não-recomendáveis: www.certificacaoaneps.com.br/site/denuncias.
 
A atividade de correspondente é uma prática que deve ser valorizada e reconhecida não só pelos bancos e órgãos reguladores, mas principalmente pelos profissionais que atuam em empresas promotoras de crédito e correspondentes no país. A certificação é exigida pelo Banco Central e a fiscalização deveria ser feita pelos bancos, mas também pode ser feita pelo próprio profissional. Então, se não houver compartilhamento de certificado, por exemplo, o profissional estará contribuindo para eliminar as práticas abusivas, reduzir as fraudes, eliminar maus profissionais e valorizar o segmento.
 
No programa, recém-aposentados contaram o excesso de ligações e abordagens que recebem de promotores de crédito, que chegam até mesmo a falar que trabalham para o INSS. A Aneps entende que o vazamento de dados é um problema a ser tratado pelo INSS e pelos bancos. Portanto não está apta a falar sobre a origem dessas informações, nossa recomendação é que não se utilizem dados de fonte duvidosa.
 
A reportagem foi dura com bancos e correspondentes, portanto péssima para imagem junto ao consumidor. A Aneps vem alertando sobre esse tema há muito tempo, inclusive, recomendamos que vejam a edição da revista Corresponde nº 40, publicada em junho de 2018. Clique aqui e acesse.
 
Assista a reportagem do Fantástico na íntegra: